Arquivo da categoria ‘Deus e a Humanidade’

Assim mesmo

Publicado: 18/11/2011 em Coisas da Vida, Deus e a Humanidade

Muitas vezes as pessoas
são egocêntricas, ilógicas e insensatas.
Perdoe-as assim mesmo.

Se você é gentil,
as pessoas podem acusá-lo de interesseiro.
Seja gentil assim mesmo.

Se você é um vencedor,
terá alguns falsos amigos e alguns inimigos verdadeiros.
Vença assim mesmo.

Se você é honesto e franco,
as pessoas podem enganá-lo.
Seja honesto e franco assim mesmo.

O que você levou anos para construir,
alguém pode destruir de uma hora para outra.
Construa assim mesmo.

Se você tem paz e é feliz,
as pessoas podem sentir inveja.
Seja feliz assim mesmo.

O bem que você faz hoje,
pode ser esquecido amanhã.
Faça o bem assim mesmo.

Dê ao mundo o melhor de você,
mas isso pode não ser o bastante.
Dê o melhor de você assim mesmo.
Veja você que, no final das contas,
é tudo entre você e Deus.

[Madre Tereza de Calcutá]

Metamorfose

Publicado: 18/07/2009 em Deus e a Humanidade, Vida Cristã

Quando pedimos algo a Deus, há coisas que devem ser removidas primeiro do caminho para que a unção possa ser liberada. Coisas que Deus deixou passar anteriormente agora não são mais permitidas. Simplesmente porque não podemos andar na carne e na hora de exercer nosso dom ministerial tentar entrar no espírito rapidamente. Agindo assim, não haverá nenhum poder, nenhuma unção. Por este motivo, Deus sempre busca alguém que tenha um coração perfeito em relação a ele; não necessariamente alguém que tenha um coração perfeito diante dele. E quando o Senhor tem o coração, ele sempre pode mudar o comportamento. Por isso, ao colocar o seu coração no altar e permitir-se ser transformado, não fique de luto pelo que tem de acabar ou ser deixado de lado, mas alegre-se pelo que está chegando! É o novo de Deus.

(Joyce Meyer)

*

“Ninguém deita remendo de pano novo em roupa velha, porque semelhante remendo rompe a roupa, e faz-se maior a rotura. Nem se deita vinho novo em odres velhos; aliás rompem-se os odres, e entorna-se o vinho, e os odres estragam-se; mas deita-se vinho novo em odres novos, e assim ambos se conservam.” (Mateus 9:16-17)

“O que a mim me concerne o Senhor levará a bom termo…” (Sl. 138.8)

Há no sofrimento um mistério divino, sim, um poder estranho e sobrenatural, que nunca foi penetrado pela razão humana. Não há alma que não tenha conhecido grande santidade, que também não tenha passado por grande sofrimento. Quando a alma chega ao ponto calmo e doce de não abrigar preocupações, quando ela pode ter no íntimo um olhar suave para com a própria dor e nem sequer pede a Deus para livrá-la do sofrimento, então o sofrimento já cumpriu seu bendito ministério; então a paciência concluiu sua obra perfeita; então a crucificação começa a transformar-se em coroa.

[Lettie Cowman]

“Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor…” (Fp. 3.8)

Se você quer vir a salvar outros, não pode salvar-se a si mesmo. Se quer dar muito fruto, precisa ser sepultado em trevas e solidão. Meu coração treme ao ouvir estas coisas. Mas se Jesus me pede isto, possa eu dizer a mim mesmo como é sublime entrar na comunhão dos seus sofrimentos; e estarei na melhor das companhias. E possa eu ainda dizer a mim mesmo que tudo isso tem por fim tornar-me em vaso idôneo para seu uso. O Calvário dEle floresceu e frutificou; assim será com o meu também. Abundância sairá da dor; vida, da morte. Não é essa a lei do Reino?

[Lettie Cowman]

Poder do Teu amor

Publicado: 28/07/2008 em Deus e a Humanidade

Senhor eis-me aqui
Vem transformar meu ser
No fluir da graça que encontrei em Ti
Senhor descobri
Que as fraquezas que há em mim
Podem ser vencidas no poder do Teu amor

Junto a Ti, Teu amor me envolve
Atrai-me para ao Teu lado estar
Espero em Ti e subo como águia
Nas asas do Espírito contigo voarei
No poder do Teu amor

Face a face quero ver-te meu Senhor
E conhecer o Amor que habita em mim
Vem renovar minha mente em Teu querer
Meus dias viverei no poder do Teu amor

Junto a Ti, Teu amor me envolve
Atrai-me para ao Teu lado estar
Espero em Ti e subo como águia
Nas asas do Espírito contigo voarei
No poder do Teu amor

Nas asas do Espírito contigo voarei
No poder do Teu amor

[Versão traduzida da música The power of Your love]

Salvação da alma

Publicado: 18/07/2008 em Deus e a Humanidade

“…que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?”

[Mateus 16:26]

*

Jesus disse: “Em verdade, em verdade vos digo, que aquele que crê em mim tem a vida eterna.”
[João 6:47]

Leia a Bíblia

Publicado: 09/05/2008 em Deus, Deus e a Humanidade

“…Deus escolheu as cousas loucas do mundo para envergonhar os sábios e escolheu as cousas fracas do mundo para envergonhar as fortes; e Deus escolheu as cousas humildes do mundo, e as desprezadas, e aquelas que não são, para reduzir a nada as que são; a fim de que ninguém se vanglorie na presença de Deus.”

{1 Coríntios 1:27-29}

*

“Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam. [...] O homem natural não aceita as cousas do Espírito de Deus, porque lhe são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.”

{1 Coríntios 2: 9 e 14}

*

Não se engane

Publicado: 29/03/2008 em Deus e a Humanidade, Humanos

A pior coisa que existe é você mentir para si mesmo. Você consegue enganar o mundo inteiro, mas nunca consegue se esconder de si próprio. E é engraçado como a gente tenta se enganar, usando artifícios sempre, e em tudo.

E você mastiga um chiclete ou come um salgadinho, pro seu estômago parar de roncar – mas ele continua agonizando, ou então toma um refri pra fissura passar – mas a sede continua lá, tímida. E nos momentos de dor, busca algo exterior que traga alívio imediato – encontra os amigos no bar ou na balada, viaja e se diverte, beija outras bocas e se perde em amores vãos – Assim, a dor aguda parece sumir – mas a alma continua em desespero.

Nada disso é suficiente.

A curto prazo funciona, mas depois você passa a ver o quanto tudo aquilo é artificial na sua vida e que aquele real vazio não foi preenchido pois fome se mata com comida, sede se mata mesmo é com água e o alívio profundo para a dor surge apenas quando nos rendemos nos braços de Deus.

[Monique Antunes]